Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Lei da Filha da Mãe

Crónica de 18 / 11 / 2014

Há dias escrevi sobre os dias que me definiram como mãe. Mas há uma parte enganadora nesse retrato. Uma parte que parece que ser mãe não envolve múltiplas decisões diárias.

Por exemplo, existe uma lei – que ainda não tem nome mas que vou inventar – que está para a maternidade como a lei de Murphy está para os azarados, ou como uma mão para uma luva. Chamemos-lhe a Lei Filha da Mãe.

De acordo com a Lei Filha da Mãe, Mãe que é Mãe é Mártir, pois está constantemente a ser relembrada que vem em 2º, 3º, 4º ou, basicamente, em último lugar na hierarquia de decisões. Ser Mãe é sermos relembradas constantemente que deixámos de ter horas para dormir, comer, tomar banho ou mesmo… ( agora ia-me sair uma palavra que rimava com comer, porque a frase ficava bonita com uma rima…). Já sei, correr! **

A lei Filha da Mãe não falha. Deixo-vos aqui alguns exemplos que vos aconselho a testar para comprovarem a mesma:

– De manhã. Cria acordada. Alimentada. Fralda Limpa. Não chora e está a brincar. Experimentem fazer uma torrada. Sim, uma torrada, aquela que tem piada comer quente. Garanto-vos que é nesse exacto momento que ela se vai lembrar de fazer cocó e vão ter o momento da lei Filha da Mãe: e agora? Como a minha torrada quente ou mudo-lhe a fralda? Filha da Mãe, obviamente tenho de lhe mudar a fralda!
– A cria dorme. Momento perfeito para tomarem banho, sim aquela coisa que já só fazem a correr e sem lavar os recantos. Desligam as luzes, telefones e fecham as portas para a cria não acordar. Metem-se no banho. AAaaaaaaaahhhhhhhhh sabe tão bem a água!! Metem o sabão. Ahahahahah o sabão… garanto-vos que nesse exacto momento a cria vai-se lembrar que precisa de algo. E vai-vos dizer isso a chorar. Filha da Mãe! E agora? Acabo de tomar banho ou vou acalmá-la, já que sei de antemão – ou tenho 99% de certeza – que não é nada? Obviamente tenho de ir molhar a casa toda e espalhar bolinhas de sabão pela casa… Filha da Mãe!

Deixem-me que vos diga pelo menos uma coisa: é meu crer, que Mãe que é Mãe tem um lugar no céu. Porque ser mãe é deixar de ser capaz de pensar egoistamente. Porque os interesses dos nossos bicharocos passam a existir antes de respirarmos sequer.

Mas também é meu crer que o nosso lugar no Céu tem várias assoalhadas, piscina aquecida, pajens a fazer-nos massagens e infinitas outras regalias que compensam comer a minha torrada fria todos dias.

Mais Crónicas:

-->