Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Nada acontece por acaso

Crónica de 18 / 11 / 2014

Não posso acreditar que nada acontece por acaso porque há muitas injustiças neste mundo. 

Mas digamos que esquecemos todas essas e então talvez nada aconteça por acaso. 

Estou então no hospital há dois dias o que significa que pela primeira vez em nove meses não estou 24 horas por dia com a minha filha.

Não tem sido fácil para mim, como estava em casa, fazia tudo o que era preciso e agora acabo por me sentir uma mãe incompetente. O mesmo que senti quando descobri que não tinha leite para dar à minha filha.

A maternidade é a coisa mais linda do mundo mas também a mais desafiante: somos deparadas com os nossos maiores fantasmas e é muito fácil deslizar para uma depressão.

Sou menina de um meio matriarcal: os meus pais separaram-se cedo, o meu pai foi ausente, e como a minha mãe era muito nova, a minha avó ainda hoje é a minha melhor amiga.

Somando más relações, ao não reatar de uma relação pela minha mãe, a preferir ser solteira, o meu cenário de vida são mulheres, mulheres, mulheres.

Não demos por nada na gravidez. Pelo contrário, parecia o fim dos meus problemas. Mas desde que a Clara nasceu que tenho tido dificuldades em não querer fazer tudo, em não ser mãe 24 horas, e a somar a ter fechado a empresa e ficar desempregada, quero ser a melhor mãe do mundo para poder também ser boa na única coisa que faço.

Não tem sido fácil. Mas tem sido uma viagem o que significa que não desisti de mudar.

E hoje, quando o M. me liga e diz “pois não é fácil dar-lhe banho e o jantar e pô-la a dormir” sinto que ambos andámos mais um pouco. Juntos. Porque ele viu o meu lado e eu percebi também que não deixo de respirar por estar longe da minha filha. E que ele dá conta do recado. Não tão bem como eu mas dá **

Voltando ao início, não sei se nada acontece por acaso, mas sei que de tudo devemos tirar uma lição.

Partilho aqui a minha convosco **

Mais Crónicas:

-->