Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Lavar a alma

Crónica de 12 / 01 / 2015

Deixemo-nos de merdas: o inverno dá mofo. Ok, a roupa é mais gira, há uma série de acessórios, e as gorduras disfarçam-se. Mas o inverno deixa na alma um cinza profundo, uma humidade, o mofo da vida.

Mas mais que o inverno, a vida corrói a alma. 
Há doenças que aparecem e não deviam aparecer.
Há pessoas que morrem que não deviam morrer.
As relações deviam durar para sempre e às vezes não duram.
Os chefes deviam ser justos e nem sempre são.
Para trabalharmos temos muitas vezes de deixar de estar com os nossos filhos. 
A vida sim deixa mofo na alma.
Mas como se lava uma alma? 
Segundo a minha mãe, dá-se um mergulho no mar.
Não se pode parar o tempo para encontrar a cura de uma doença.
Não se pode parar de trabalhar para ir de férias pensar na vida.
Não se pode olhar para o futuro e perceber se a relação recupera.
Não se pode parar o inverno para ir lavar a alma ao mar.
Mas não sobrevivemos sem lavar a alma. Sem parar de alguma forma. Sem dar um mergulho no mar, real ou imaginário.
Sei que não é fácil. Sei que o inverno da vida corrói. 
Mas para toda a gente que se encontre numa situação parecida, desejo-vos um mergulho no mar. Mar real ou imaginário.
Porque o importante é lavar a alma.

Mais Crónicas:

-->