Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Amor de mãe

Crónica de 18 / 02 / 2015

Segundo a minha avó, eu não sou uma mãe galinha. Sou uma mãe carraça.

Sim, eu sou pegajosa. Sim, eu encho a minha filha de beijos. Sim, eu não vejo mal nenhum nisso.
Mas ultimamente temos estado com uma bebé da mesma idade da Clara (um mês mais velha). Que é bem mais independente. 
A B. levanta-se e vai buscar as coisas. A Clara aponta para eu ir buscar.
A B. cai, levanta-se e segue caminho. A Clara cai e chama-me para eu a içar. 
A B. corre atrás dos gatos, puxa-lhes o rabo e agarra neles. A Clara, quando os gatos passam por ela, estica um dedo e faz UMA festa na parte do gato que estiver mais próxima dela. 
E obviamente me ocorreu o pensamento inevitável de mãe e de mulher que compara o incomparável:  “Deveria a minha filha ser também mais independente, com iniciativa própria e auto-suficiente?” “e se eu estou a criar um Buda sedentário????”
Valeu-me a minha mãe que, não sendo muito maternal, é muito perspicaz, além da maior defensora de “crianças independentes”. Que, além do mais, sabe que tem a melhor neta do mundo. Disse-me ela “a tua filha é super calma e tranquila, porque te preocupas tu?”
É um facto. Pensando melhor sobre a independência das crianças, percebi depois que não espero nem conto que aos 2 anos a Clara me deixe um bilhete a informar que fará ela hoje o jantar (por mais que me desse imenso jeito!). Ou que vai passar o fim-de-semana com  amiguinhos lá do prédio (o que pretendo proibir até aos 30 anos!! :p)
E caramba, não estava a dar um iPhone a um filho que acaba de chumbar. Apenas um boneco a uma filha rechonchuda que sim, talvez aponte o dedo mais vezes que levanta o rabo. Mas também me parece que porque sabe que a mãe está aqui para ela.  
E não irá a vida rapidamente obrigá-la a ir atrás dos brinquedos? Dos objectivos e até dos iPhone?
Não será a mãe carraça das poucas coisas na vida que para todo o sempre lhe quer chegar os brinquedos?
Mãe carraça: 1 – mãe outra: 0E acabou-se a conversa como diria a minha mãe.

Mais Crónicas:

-->