Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

A culpa é tua, mãe.

Crónica de 24 / 04 / 2015 in #sentimentos de culpa #sentimentos de mãe

Dizemo-nos a nós próprias vezes de mais.

Sim, nós mães sentimos vezes de mais culpa de tudo e de nada.
Sentimo-nos culpadas se gostamos mais dos nossos filhos que dos nossos companheiros
Mas sentimo-nos culpadas quando ficamos contentes que os nossos filhos adormeçam e ficamos a sós com os nossos companheiros.
Sentimos falta de sair tanto como saiamos antes.
Mas sentimos culpa quando ficamos felizes por sair.
Sentimos culpa de por vezes querer estar sozinhas.
Mas se não estamos sozinhas sentimos-nos culpadas quando, por falta de tempo/espaço, descarregamos nos nossos filhos.
 Sentimo-nos culpadas por não confiar mais nos nossos companheiros para tomar conta dos filhos que temos juntos.
Sentimos tanta coisa estranha, nova, impossível de partilhar.
E depois sentimo-nos culpadas por pensar que afinal a vida podia ser tão pior, e é certamente para algumas mães que, por exemplo, tenham tido um filho que nasceu com problemas de saúde.
Costuma dizer-se que os homens pensam muito menos do que nós, mulheres. E há quem diga que é bom e quem diga que é mau.
Eu gosto de ser mulher. Gosto de reflectir, de pensar. Mas há dias, que por momentos, gostava de ser homem. Nem que fosse só para ter saudades de ser mulher. Mãe. Sem culpas.

Mais Crónicas:

-->