Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

A secreta solidão de uma mãe

Crónica de 26 / 10 / 2015

Faz amanhã 20 meses e, aproximadamente, 29 dias, que estou em casa. Faz amanhã 21 meses que fui mãe.

O regresso do Inverno faz-me lembrar esse tempo: o tempo em que, depois da familia aparecer todos os dias, depois do pai voltar ao trabalho, tu estás sozinha em casa com o teu bebé num silêncio quase estrangeiro.

Lembrei-me desse tempo hoje porque voltou aquela sensação de “temos de estar em casa porque não podemos estar noutro sitio”. E às tantas a sensação é de seres prisioneira da tua própria casa.

Eu acho que são tempos de uma solidão brutal. Acho que, secretamente, todas nos sentimos terrivelmente sós nessa altura. E digo secretamente porque supostamente não podemos estar. E temos até vergonha de assumir.

Eu lembro-me do M chegar a casa e eu quase correr para a porta para receber atenção. Mas ele vinha cansado, eu é que tinha ficado em casa, e então vinha com a mesma necessidade de atenção que eu. E eu tinha vergonha de assumir a minha.

Ficar em casa com um bebé é duro. Não pelo bebé. Mas porque estarmos sozinhos connosco próprios é muito duro. Não há café com as amigas. Não há sorrisos no elevador. Não há adormecer no sofá com os pés enrolados um no outro. O tempo deixa de ser nosso. Excepto que é todo nosso.

Acho que estes tempos são de uma secreta solidão. Também secreta porque sabemos que nada, nunca, na vida nos vai ensinar tanto sobre nós. E só há outra pessoa que o sabe: os nossos bebés. Que partilharam todos os segundos da solidão connosco.

Mais Crónicas:

-->