Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

CRÓNICA DE PAI E MÃE: tempo a dois

Crónica de 29 / 10 / 2015

CRÓNICA DA MÃE:

Tempo a dois? Não percebo a dúvida… Claro que há! Todos os dias! Muito! Ah…. espera…. o quê o tempo a dois não era a mãe com o filho? …. então era a mãe com o companheiro? … TEMPO A DOIS??? AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA…

AHAHAHAHAHAHAHA

AHAHAHAHAHA

Esperem, deixem-me recompor-me…

AHAHAHAHAHAHAHA….AHAHAHAHAHAHAHA….AHAHAHAHAHAHAHA…AHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAHA…

Ufa, tenho de parar para respirar…

Tempo a dois??????? … Bem, claro que há pessoas que têm ou conseguem babysitters, familia, viajar sem os filhos. Eu não sou nenhuma delas. Com pena minhas às vezes, de, pelo menos, não ter familia mais próxima.

O ano passado ainda tentámos sair algumas vezes, no meu aniversário, inclusivamente. Quitei-me a sério, fomos jantar, divertido-nos, voltámos no taxi quase como namorados a rir de mão dada. Chegámos a casa e… enquanto nos despedíamos da pessoa que ficou cá em casa a Clara acordou. E quando a fui adormecer percebi: GAME OVER!

Em defesa da “cena” só posso dizer isto: que o tempo a três (4 ou 5 ou 6) nunca iniba um apalpão de rabo, um beijo mais intenso, um amo-te fora de horas, um “estás linda” só porque sim.

Por que a dois…. a dois…. AHAHAHAHAHAHAHA …AHAHAHAHAHAHAHAAHA…HAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHAH…AAHAHAHAHAHAHAHAAHAHAHAHAHAHA

CRÓNICA DO PAI:

TEMPO A 2…

A verdade é simplesmente esta: o último tempo a 2 que os casais têm é na sala de parto, ponto!

A passagem de 2 para 3 deve ser um dos maiores desafios que um casal tem de enfrentar pelo menos enquanto os pequenos não deixam o ninho (aqui entre nós, espero que a Benedita nunca o deixe…).

Sempre defendi que o “MEU” tempo deve ser sagrado e que mimar a nossa própria alma é do melhor que podemos e devemos fazer no entanto, tempo de qualidade com a nossa cara metade é igualmente fundamental não só para o casal como para cada um em individual (afinal quem é que se sente bem consigo mesmo se não se sentir bem com a pessoa que tem ao lado?!). Nunca se esqueçam deste pormenor: os filhos, eventualmente, saem de casa enquanto que os vossos companheiros/as ficam…

Falo em tempo de qualidade pois é disso mesmo que se deve tratar…

Falar é fácil, basta abrir a boca e dizer que se tem de passar mais tempo juntos mas isso não faz com que a casa se arrume sozinha, que o trabalho apareça feito, que as compras passem das prateleiras do supermercado para o frigorífico por simples obra divina… Todas estas coisas e muitas outras (reparem como não falei dos filhos, agora imaginem se o tivesse feito…) têm de ser feitas, independentemente do estado da nossa relação e no final do dia o que é que nos falta? TEMPO… Daí a qualidade… A qualidade do pouquíssimo tempo que nos sobra…

Se há coisa que aprendi ao ser Pai (força de expressão, aprendo imenso todos os dias…), é não dar um minuto, que seja, por garantido e por isso tento todos os dias que o mínimo de tempo que tenha, me (nos) satisfaça o mais possível!

Claro que se pode sempre arranjar uma babysitter, reservar mesa no melhor restaurante da cidade, comprar os melhores bilhetes para aquele tal concerto, etc, etc, etc, mas isso tem um preço… um preço que pouca gente pode pagar (até porque as contas teimam em não desaparecer daquela prateleira no hall de entrada…).

Na TV de casa também passam filmes, na cozinha de casa também existem tachos e panelas e o sofá de casa é muito mais confortável que as cadeiras do Coliseu… Com isto, o problema fica resolvido, certo? Errado…

O que têm todas estas coisas em comum? Para mim é simples: desviam a atenção uns dos outros… e aí fica tudo na mesma! (à excepção de quando joga o Benfica, claro…)

Sem tempo de qualidade lá se vai a intimidade, a comunicação, a compreensão, o carinho, mas acima de tudo, lá se vai o exemplo que pretendemos passar para os nossos mais pequenos… E conseguem por um preço nisso?!

Mais Crónicas:

-->