Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Mãe, um ser bipolar por natureza

Crónica de 03 / 11 / 2015

Ser mãe é ser bipolar por natureza.

Ser mãe é querer ter mais tempo. Sendo que somos nós que cozinhamos, trabalhamos e damos banho à criançada.

Ser mãe é achar que somos frágeis. Sendo que somos as únicas que não podem ficar doentes em casa.

Ser mãe é achar que somos demasiado melosas. Mas somos nós que impomos horas de ir para cama e proibição de 20 chocolates antes.

Ser mãe é achar que o tempo com os nossos filhos não é suficiente. Mas feitas as contas temos… pouco mais que 1 minuto por dia para nós.

Ser mãe é achar que ninguém nos dá valor. Mas se chegamos a casa 5 minutos atrasadas, o mundo está em alvoroço porque ninguém sabe o que fazer.

Ser mãe é achar que deixámos de ser tão bonitas quanto éramos. Mas saber que o senhor da mercearia até tropeça quando nos vê entrar.

Ser mãe é achar que não sabemos brincar com os nossos filhos. Mas depois perceber que entre rastejar no chão e fazer pipocas voar pela janela às 3 da tarde, tudo foram ideias nossas.

Ser mãe é achar que o nosso coração é ansioso demais para aguentar o nosso filho a chorar. Mas, no meio da doença, lá estamos nós, sem dormir, a engolir as lágrimas e a dar-lhes colo.

Ser mãe é achar que nunca poderemos ser as melhores mães do mundo. Porque temos defeitos. Mas, no fundo, saber que, se não somos as melhores, somos as segundas melhores, porque damos sempre tudo o que temos. E mais um bocadinho.

Ser mãe é ser bipolar. Por isso não vou nem reler esta crónica. Se não vou achar que escrevi tudo mal.

Mais Crónicas:

-->