Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Estava quase a desistir. Mas lembrei-me que devo dar o exemplo.

Crónica de 08 / 02 / 2016

Estava quase a desistir de ir correr a Meia Maratona de Lisboa, a 20 de Março.

Estava quase a desistir porque, a motivação e tempo que tinha para correr desapareceram quando fiquei sem possibilidade de deixar a Clara com alguém enquanto corro.

Pois é, para correr é preciso.. correr! E para correr para correr é preciso ter onde deixar a tua filha!

Estava então quase a desistir e pensei… que raio de exemplo dou eu à minha filha??? Desistir?? Aceitar as adversidades??

Opá, já aceito umas quantas! Aceito que ninguém me dá dinheiro (dahh :)) Aceito que não consigo um trabalho só porque quero. Aceito que terei de escolher uma escola para ela que não é a que sonhei.

Aceito já, até bem porque sou, cada vez mais, uma gaja cool.

Mas porra! Tirarem-me tudo?? Sou cool mas não sou camarão que dorme!! (Sabem o que acontece ao camarão que dorme? A maré leva!)

Decidi então falar com o único sitio que me podia salvar: o ginásio Virgin Active Portugal, onde a Clara anda na natação, porque têm uma sala onde as crianças podem ficar e têm alguém que toma conta delas! (Parte importante, se não também bastava deixar por aí…)

Qual mãe desesperada disse-lhe que só quero treinar um mês, mas não quero deixar de lado este objetivo: correr a meia maratona.

E, com o apoio de umas amigas, que me compraram algumas das minhas roupas em segunda mão, estavam reunidas as condições, financeiras e espaciais, que eu precisava para não desistir.

E se por acaso pensarem: “o quê? tudo isso só para correr???” OU “o quê? tudo isso só para correr a Meia Maratona????”

EU RESPONDO: se têm tempo livre para pensar nos meus sonhos, dediquem-se mazé aos vossos!

Começa então 4ª feira o meu treino para até 20 de Março correr a Meia Maratona. Vou-vos mostrando aqui os ossinhos que sobrarem inteiros.

No corpo. Porque na cara vai estar um enorme sorriso. O sorriso de quem vai poder mostrar à sua filha que desistirmos dos nossos sonhos não é uma hipótese.

Mais Crónicas:

-->