Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Sou boa mãe. Porque sou uma boa mentirosa.

Crónica de 11 / 02 / 2016

No outro dia, enquanto a minha cabeça divagava sobre as adversidades, a minha filha solta uma gargalhada tão grande que bloqueou todos os meus pensamentos.

Bloqueou-os porque criou uma dissonância gigante entre o sitio onde eu estava – um sitio de preocupações – e o sitio onde ela estava – um sitio de uma enorme felicidade.

Nesse instante percebi que lhe oculto todas as minhas preocupações.

Percebi que ela não pensa nem sofre com o próximo emprego da mãe. Ou com a entrada dela numa escola mais ou menos cara.

Que ela anda sempre com ar super segura de si pois não lhe ocorre que possam existir pessoas que lhe façam mal.

Que quando falo com a avó que vai ser operada ou com a T. que está a usar uma peruca por causa da quimioterapia, que estas sejam conversas diferentes das que tenho com a Xana da padaria.

Nesse instante percebi que o mundo da minha filha é um mundo onde só existe felicidade.

E senti-me a melhor mãe do mundo por isso. Porque, enquanto eu puder e conseguir, a minha filha acha que este mundo é o sitio mais maravilhoso para se viver. E é nesse mundo que eu quero que ela viva para sempre. Mesmo que me custe uma ou outra mentirinha.

Mais Crónicas:

-->