Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Nós e eles

Crónica de 02 / 04 / 2016

A internet às vezes é uma merda…

Tanta vida cor-de-rosa, tanta felicidade, tanta criança sorridente!

E quando olhamos para dentro às vezes duvidamos se somos especiais.

Não me sinto mega feliz todos os dias. Acordo com mau hálito. Com o cabelo desgrenhado e sempre com as olheiras genéticas que tenho.

A minha filha também faz birras. E suja sempre a roupa ora bonita ora o fato de treino.

Tenho de passar a ferro e, em vez de pensar onde são as próximas férias, pensar no que vou descongelar para o jantar.

Serei especial? tenho de ser especial para escrever aqui todos os dias?

Afinal de contas, sou um pessoa normal. Mais vezes normal que não.

Mas depois penso no céu que vejo da minha janela. No sorriso que a minha filha faz quando é a minha cara desnorteada que vê pela manhã.

E percebo que sou especial. Como todas as pessoas normais são especiais. Somos todos especiais!

Especial não é a pessoa que transparece uma vida deslumbrante permanentemente nesta coisa chamada internet. Isso é ser actor ou actriz.

Especial é a mulher que luta todos os dias para ser feliz. Enquanto acorda cedo. E faz contas à vida. E dá um beijo com o mau hálito ao filho que ama. Ao homem que, não sendo perfeito é o seu e perfeito para si.

É a pessoa que apanha o autocarro, que luta por se sentir bem todos os dias, às vezes só para não mostrar o que lhe vai na alma.

Se estás a ler isto só queria que soubesses isso: és especial. Nunca te esqueças disso.

Porque há vários tons de cor-de-rosa. Mas o mais importante não é o que se mostra. É o que se sente na alma.

Bom fim-de-semana pessoas especiais

Mais Crónicas:

-->