Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Então se não fui de auto-caravana, fui para onde?!

Crónica de 14 / 06 / 2016

É uma pergunta legitima :)

Pois que estava eu com o carro cheio de comida, pouco interessante mas ainda assim em grande quantidade, quando o senhor da westcoastcampers me diz que se está a sentir muito mal com tudo isto, mas que perdeu a minha reserva, logo, a minha auto-caravana.

Que ia eu fazer com toda aquela comida? E com os dias off em que a minha cabeça já tinha entrado?

Liguei ao pai da Clara, que vive no Algarve e disse: “olá! podemos aparecer por uns dias? Levo massa!”

E pensam neste momento algumas de vós “mas eles não…” “mas ela não era…” Deixem o voyeurismo para outros blogs :p

Conto-vos isto para vos falar de algo à National Geographic: o que nos separa, humanos, de outras espécies animais é a capacidade de ter relações. Não as sexuais, essas qualquer lagartixa ou peixinho do aquário consegue. Relações de respeito, de amizade e de protecção da própria relação.

E se somos a única especie que o consegue, porque não o praticamos? Porque é que, alguns espécimens deixam de o praticar sobretudo com a pessoa com que um dia pensaram que era para sempre e com quem geraram alguém que será para sempre?

É difícil? sim. Mas também o é um mortal triplo encorpado. E ninguém o nasce a saber fazer. Mas é que pratica que adquire a excelência.

E porque havemos nós de ser menos que excelentes?

Mais Crónicas:

-->