Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Pudesse eu, a Clara não ia para a escola.

Crónica de 25 / 07 / 2016

Pudesse eu, e a minha filha não tinha horários durante anos; para pensar sempre primeiro no que "quer fazer" em vez de no que "tem de fazer".

Pudesse eu, e a minha filha não aprendia a comer correctamente e a usar a faca e o garfo; para saborear sempre primeiro à maneira dela, em vez de à maneira da sociedade.

Pudesse eu, e a minha filha convivia apenas com quem escolhia e não com os "colegas da sala"; para perceber o que é o amor e sentir-se sempre amada antes de aprender a aceitar diferenças que ela pode não compreender.

Pudesse eu, e a minha filha não brincava com "brinquedos para a sua idade" mas sim com o que quisesse e encontrasse à sua volta; para que conseguisse sempre encontrar no mundo algo que a motive, em vez de achar que isso deve vir de algo à sua volta.

Pudesse eu, e a minha filha não ia para a escola em Setembro. Mas, quanto a isso, nada posso fazer porque é importante que eu seja mais que mãe, seja uma provedora da segurança dela. E eu preciso de ir trabalhar.

Mas há algo que eu posso: posso tornar o mundo dela o mais próximo do mundo real possível, aquele onde a realidade fica lá longe.

Pudesse eu também lá ficar!

Mais Crónicas:

-->