Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Somos anjos sem asas

Crónica de 18 / 01 / 2017

/content/images/2017/01/pat.jpg

Há qualquer coisa que morre em ti quando és mãe. Há qualquer que morre e nunca mais volta: as tuas asas.

Nós, mães, somos anjos sem asas.

A partir do dia em que somos mães, que não sonhamos mais voar alto. Mas sim criar segurança no chão para cada passo que eles dão.

Deixamos de sonhar alto, de querer fazer isto ou aquilo, ir aqui ou ali, para querer que todos os sonhos do mundo sejam daqueles pequenos seres.

Não dormimos mais descansadas. Não pensamos mais em impulsos. Loucuras. Devaneios.

Sonhamos com segurança. Sorrisos. Mimo e conforto.

Deixamos de olhar para o céu. Para passar a olhar para o chão.

Deixamos de olhar para o mapa. Para passar a olhar para alguém que dorme num colchão.

Não sonhamos mais com aquela viagem. Mas sim com aquele abraço no final do dia.

Sim, nós mães somos anjos que perderam as asas.

Porque deixamos de querer voar. Mas sim fazer voar.

Deixamos de querer ser. Para ajudar a crescer.

Deixamos de sonhar. Da mesma maneira. Pois o nosso sonho é que eles concretizem os seus sonhos.

Perdemos as nossas asas. Para que os filhos possam voar.

E somos felizes assim, anjos sem asas, porque a nossa felicidade caminha, pequenino, num chão de soalho de uma casa qualquer.

Mais Crónicas:

-->