Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

A varinha de condão da maternidade

Crónica de 20 / 02 / 2017

Se nunca gostaste de tricotar, não vais gostar de fazer camisolinhas com renas de natal. Mesmo que gostes de camisolinhas com renas de natal.

Se nunca gostastes de por um avental 3 horas antes das refeições, não vais passar 3 horas a fazer uma porcaria de um peru de natal. Mesmo que gostes de ter um peru de natal à mesa.

Se nunca gostaste de sair de casa como se fosses diariamente a um casamento, não vais gostar de vestir golas de napoleão à tua filha. Mesmo que percas horas a ver roupas de criança.

Se nunca gostaste de barbies, bonecas e pentes do tamanho de um pêlo púbico, não vais gostar de brincar as casinhas, casotas, e princesas armadas ao pingarelho. Mesmo que as compres para a tua filha brincar.

Se nunca quiseste ver filmes de castelos e princesas e reis e fadas, vais vomitar de cada vez que a tua filha te pedir para os ver. Mas vais por o canal. Ou tentar convence-la que na verdade o Discorey Channel é muito melhor.

Se sempre preferiste andar descalça, não vais comprar sapatos de laçarotes betos para a tua filha. Mas vais oferece-los e calça-los se ela os quiser.

Se nunca gostaste de crianças, vais continuar a não gostar. Mesmo que organizes uma festa para 20 no aniversário do teu filho.

Se achas que sempre tiveste alguma coisa, não te preocupes. Ser mãe não é suposto ser uma lobotomia.

Continua a ser tu própria. Está tudo bem.

E se não está, fala com o médico. Que te devolva o bocado que tirou a mais.

Se não tirou, mais fácil ainda: levanta só o dedo do meio a quem te faz duvidar de ti.

Porque não é suposto mudarmos. Apesar de mudar tudo.

Continuas a ser tu. Confia. (E lembra-te que tens sempre o dedo do meio... ou uma sugestão de lobotomia a outrem, se fores do género mais bem-educado.)

Mais Crónicas:

-->