Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Que aprendi em 2 meses? (Além de como ter um bronzeado bonito :p)

Crónica de 20 / 02 / 2017

Quando lerem este texto, estou quase a embarcar para Portugal depois de 2 meses a viver no meio do nada em Moçambique.

É um país meu. É o meu segundo país onde venho e vou e vivo e não vivo há 22 anos. Mas, mais que isso, é um país que me ensina sempre muito. Aqui fica o que aprendi nestes 2 meses:

  • Aprendi que gastamos muita energia em questões de pouca importância. Quando o objectivo é sermos felizes.

  • Aprendi que perante os maiores sustos da vida tens fé. Não interessa em quê, mas queres mesmo que algo ou alguém te ajudem.

  • Aprendi que há poucas coisas tão bonitas como a generosidade gratuita. Que te recompensam sempre, mesmo que não ganhes nada em troca.

  • Aprendi a conhecer-me melhor. A ter a certeza que gosto muito mais da musica dos pássaros que da música dos carros...

  • Aprendi que, às vezes, o melhor mesmo é mandares tudo para as urtigas e divertires-te.

  • Aprendi que não controlas nada. Nada. Aprende a esperar. A ouvir. E a serenar a tua alma.

  • Aprendi que sonhar não é para os doidos. É para os que não têm medo de seguir em frente.

  • Aprendi que uma criança é muito mais feliz sem brinquedos fora de casa. Que dentro de casa cheia de brinquedos.

  • Aprendi que o amor acontece. Quando menos se espera. E que salva. Ó se salva.

  • Aprendi que errar é humano. Mas mais humano ainda é, mais que perdoar, ignorar.

  • Aprendi que não temos direito a nada do que achamos que temos direito. Água, luz, ar condicionado, internet. São tudo coisas que podemos ter. Mas não temos direito.

  • Aprendi a serenar a minha mente. A perceber que a minha ansiedade é uma voz que eu posso calar. E que o devo fazer.

  • Aprendi que um filho que anda o dia todo de cuecas brinca muito mais que um filho que anda o dia todo cheio de berloques.

  • (Re)aprendi a estar sempre com a minha filha. A brincar sem TV. A jogar sem brinquedos. A rir sem adereços.

  • (Re)aprendi a não desistir perante a adversidade. Não é um questão de justiça ou injustiça. De guerra ou de paz. É uma questão de traçares o teu caminho. E não te deixares atropelar por nada.

  • Aprendi que os dias sempre iguais não têm de ser dias sempre iguais.

  • Aprendi que o medo corroi. E que por isso deves mandar sempre tu nos teus pensamentos. E não eles em ti.

  • (Re)aprendi a amar viajar. E relembrei-me que sim, quero fazê-lo para sempre.

  • (Re)aprendi que é bom recomeçar. Mesmo com a ilusão que tudo vai ser diferente. O mundo precisa de pessoas que tenham ilusões.

  • (Re)aprendi que gosto mesmo de viajar. E continuarei a viajar. Com a minha filha. Para sempre.

  • (Re)aprendi que gosto mesmo de vir aqui, escrever, escrever-vos. Esperando inspirar-vos a serem felizes. Com muito ou pouco. Com tudo ou nada.

  • Ah! Já me esquecia! Sobre o bronze! Aprendi que o melhor bronze do mundo...se consegue, como tudo na vida, com muita paciência: e um factor de protecção 50! ;)

Voltei. Sejam felizes. Sejamos todos felizes <3
R

Mais Crónicas:

-->