Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Paciência de Santo? Só porque o santo não era mãe!

Crónica de 06 / 03 / 2017

Estão a ver a expressão Paciência de Santo?

Pois é, é mais uma daquelas para enganar os seres mais incrédulos e totós do mundo: as mães!

A expressão Paciencia de Santo implicaria que os Santos haviam sido mães, ou melhore, pais de alguém!

E já estão a ver a cena não é? O Santo sai de casa de manhã para ir pregar na vila, deixa a mulher com os filhos em casa, a lavar a roupa na água fria do tanque, e a esfregar fraldas de cocó no tempo que elas tinham que durar 4 filhos, e a pisar calhaus de Legos pré-históricos e lá ia ele, apregoar a boa fé e a paciência nas suas vestes limpas e passadas a ferro... pela mulher do santo, que não teria provavelmente ponta de paciência!

E é por isso que há poucas Santas mulheres. E as que há, não têm filhos. Claro. Criar filhos. Limpar a casa. Pisar legos. Esfregar roupa com nódoas de material indecifrável. Tens muito pouco para inspirar os outros. Especialmente no que toca a paciência! Queres mesmo é que o sacana do vizinho desta vez não te chateie com os seus sapatos de pirata perneta logo as 7 da manhã porque só tens de acordar às 7.30.

A paciencia é do santo. Porque o santo nunca ficou em casa a educar filhos.

Ah, pois enganam-nos há muitos anos! Dorme que nem um bebé, vida de cão é má, e a paciência é do santo!

O Santo não percebe nada disto. A mãe de todas as paciências é nossa. As mães.

Para uma mãe, com um filho com mais de 1 ano, a expressão paciência de santo significa apenas uma coisa: já foste. Vais tentar não gritar. Vais tentar explicar-lhe pela centésima vez que não pode pintar nas paredes. Vais contar até mil antes de dizeres 450 asneiras quando pisas a porcaria do Lego às 11 da noite. Quando só querias ir fazer aquele xixi que adiaste 4 horas. Porque estiveste a fazer o jantar, arrumar a cozinhar, e a limpar 30 bocadinhos pequenos de brócolos que entretanto viraram uma espécie de pintura verde no chão.

Quando tens filhos, só há uma que tu sabes que é mesmo verdade: "Mãe é Mãe."

É essa a magia. É esse o truque para transcender o humano. É o amor de mãe. Que te dá a paciencia de santo.

Mais Crónicas:

-->