Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

O que não lhes recusarás a vida toda

Crónica de 22 / 03 / 2017

"Mamã quero colo!"

Disse-me ela hoje, às 4 da manhã, depois de um ataque de tosse a acordar e não a deixar adormecer.

Claro que sim, meu amor" disse eu, cheia de sono e de ramelas e de dores nas costas.

E, no escuro, fiquei ali a pensar naquela situação caricata: onde a minha filha, agora já com 3 anos, mais de um metro e 20 quilos, ficava destorcida, e mal cabia no meu colo.

Lembrei-me, vividamente, de como me cabia numa mão enquanto era pequena, de como a podia atirar ao ar e apanha-la sem que me desmanchasse a coluna vertebral.

Vi como cresceu desde que nasceu. Vi o filme de todos os colos que já quis e já não quer.

Percebi que temos trocado de lugar: cada vez mais, eu quero dar-lhe o colo que ela o quer.

Está a crescer, ficar independente, segura de si. O colo está lá sempre, mas nem sempre é preciso.

Está a ficar grande. E também grande demais para o meu colo.

Mas, no meio do sono, das dores nas costas e da posição desconfortável sorri: nunca vai haver melhor colo do que o colo de uma mãe.

Sorri porque sei que ela vai voltar sempre. Mesmo que volte menos vezes. Vai voltar aos 7 e 9. Aos 12 e aos 20. Vai voltar aos 30 e 40, quando tropeçar em algum azar da vida e a única coisa que lhe saberá bem é o colo da mãe.

E eu, velhinha, já incapaz de lhe pegar ao colo, direi sempre Claro que sim, meu amor, vem cá que a mamã dá-te colo."

Mais Crónicas:

-->