Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Senhora?!

Crónica de 14 / 04 / 2017

Sem filha, e com umas horas para matar, decidi ir deambular pelas lojas, já que chegou a época que o povo está mesmo é na praia então é preferível fugir para um centro comercial.

Raizes pintadas, cabelo esticado, maquilhagem (pouco) esborratada, calças pretas para disfarçar os pneus que teimam em não ir para um outro carro qualquer, e lá andava eu bem-disposta.

Começo a falar com uma rapariga na FNAC que me tem atendido várias vezes e é, como eu, dada a simpatia e converseta com estranhos.

Ela sai para almoço e fico a ser atendida por um colega seu, rapaz que, conforme vou reparando melhor, é um giro jovem giro. Já disse que era giro?

Ora o rapaz deve ter menos uns 15 ou 20 anos que eu, casos em que me sinto muito à vontade para ser simpática porque, em caso de perceberem que não trato assim o borbulhento da loja do lado, posso sempre responder: tenha juízo! tenho quase idade para ser sua mãe!

O rapaz não deu por nada e ali estava eu, na amena cavaqueira, com uma simpatia acima da média, para um giro acima da média.

Tratados e despachados os assuntos que me permitiam ficar a empatar o rapaz, e vice-versa, o jeitoso jovem pergunta-me: a senhora deseja mais alguma coisa?

Obviamente sou senhora. Obviamente era comigo. Até porque era essa a minha desculpa caso fosse apanhada. Eu sou uma senhora, pensa o quê?!

Mas há sempre a esperança que passes despercebida. Ou que na FNAC ensinassem que todas as clientes, especialmente ali a rondar a casa dos 40, devem ser tratadas por meninas.

Aposto que vendiam mais cenas. Umas cenas quaisquer, pouco importa, vendiam cenas!

Fica a dica. De nada! :p

Mais Crónicas:

-->