Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Calos, joanetes e paz interior

Crónica de 05 / 07 / 2017

Recentemente, tenho sentido necessidade de alguma introspeção e actividades que me permitam conectar-me comigo própria.

Meditação, ioga, pilates, body balance, e tudo o resto que, como diz uma amiga, cheira a incenso :p

Aderi a um daqueles ginásios low cost e lá fui eu.

Inspira. Expira. Ouve o som. Acalma a mente. E, naturalmente, olha a volta.

Posso-vos dizer que encontrei o que procurava... mas não da forma mais óbvia porque não são assim as verdadeiras lições de vida ;)

Olhei à volta e o que vejo? Calos, joanetes, rugas (muitas!), cabelos brancos, penteados com 3 latas de laca, e até uma omoplata que saía do sítio e voltava cada vez que a senhora, de unhaca pintada de vermelho, levava os seus bracinhos de, aproximadamente 70 ou mais anos.

Tudo aquilo me chocou ao início. Se estamos à procura de estar no nosso melhor o que3 fazemos aos joanetes, calos e rugas?

Aceitamos. Aceitamos tudo o que a vida nos dá. As cicatrizes, a velhice, e até a corcunda. Aceitamo-nos tal como somos. Porque a velhice não vem com o ideal dos 20 anos. E ainda bem.

Ainda não consigo chegar com as mãos ao chão. Mas chegaram-me à alma: aquilo a que mais devo almejar é aceitar-me como sou. Gostar de mim como sou. Se os abdominais estão definidos ou não, se o peso é ideal ou pouco, tudo interessa menos face ao que realmente importa: saber aceitar todas as minhas imperfeições.

Mais Crónicas:

-->