Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Vejo-me em ti.

Crónica de 17 / 07 / 2017

Vejo-me em ti e vejo tanta coisa que sei que irás sentir mas que ainda não fazes ideia.

Vejo em ti a minha impaciência e vejo quanto irás tentar domá-la em vão durante muitos anos até saberes usá-la a teu favor.

Vejo em ti a minha sede de aventura e vejo também o quanto vou sofrer quando partires em viagens a acampamentos, atras de namorados ou de sonhos de vida.

Vejo em ti a minha alimentação emocional e vejo-te a olhares para o espelho, daqui a uns anos, e a jurar a pés juntos que as lágrimas e bolos que te estão nas ancas sairão de lá a partir da próxima 2a feira.

Vejo em ti a minha sede de afectos, de amigos e abraços, de jantares e encontros que te roubarão muitas horas de sono em troca de muitas horas de gargalhadas.

Vejo em ti a minha curiosidade científica, que nos deixará a parecer uma nerd na adolescência mas que será compatibilizado, ainda que em esforço, com a tua vontade de saborear a vida.

Vejo em ti tudo o que tenho de bom e de mau. Tudo o que ainda me custa gerir e tudo o que tenho de melhor.

Vejo em ti a minha capacidade de me levantar sempre que caio. A correr para parecermos fortes e não verem as lágrimas que nos caem. Vejo em ti a força de continuar sempre, a rir para fora mesmo que a chorar para dentro.

Mas nada disso importa. Tirando o sabor agridoce de antecipar algumas das quedas que irás dar tal qual eu dei.

Nada disso importa porque além do que vejo de mim em ti, vejo-te também única e singular em ti própria.

E será um prazer ver-te crescer, dona e senhora das tuas decisões, dos teus erros e das tuas conquistas.

Será um prazer ver-me em ti. E ver-te a ti.

E perceber que a tua história é na verdade só tua. Mesmo que a impaciência seja minha.

Mais Crónicas:

-->