Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

E para ti? Qual é o teu porto de abrigo?

Crónica de 24 / 07 / 2017

E para ti? Qual é o teu porto de abrigo?

Perguntaram-me este fim-de-semnana a propósito de que andar para a frente significa sempre sentir que tem para onde se voltar.

Não respondi mas fiquei a pensar.

Para a maioria das pessoas, é a casa dos pais, a casa onde cresceu.

Para outros, os braços do marido ou esposa.

Eu não respondi. Mas a verdade é que o meu porto de abrigo não fica em nenhum sitio específico.

Depois de uma vida sempre a mudar de poiso, de país, a não chegarem dedos de mais e pés para contarem os sítios a que chamei casa, confesso que esta questão assombrou muito tempo a minha maternidade.

Eu tinha a certeza que queria dar esse porto de abrigo à minha filha. Uma casa. Paredes para sempre com os desenhos dela inscritos. Memórias dos cheiros das bolachas que eu fazia no inverno.

A importância que a ausência de um porto de abrigo de abrigo teve na minha vida foi proporcionalmente importante para o destaque que quis dar a um porto de abrigo na vida da minha filha.

Mas sabem que enquanto aquela pergunta pairava no ar, pairava também uma certeza: é que se há algo que alguém que saiu de casa aos 17 anos tem de certeza é um porto de abrigo. Alguém que muda de país ou de casa aquando quer, que faz as malas com uma perna as costas, este alguém só o faz porque sabe que tem um porto seguro.

Percebi então que o meu porto seguro sou eu. Eu chego-me para sentir segurança em qualquer passo que dou, qualquer mudança que acontece. E não há melhor sentimento que este: que saber que para onde eu for, o meu porto seguro vai comigo.

Talvez isto signifique que a Clara irá ficar sem a parede onde pintou aguarelas aos 2 anos, ou sem os vizinhos que a viram crescer.

Mas agora sei que lhe darei algo mais duradouro que uma parede: a certeza de saber que ela tem nela a força para construir as suas próprias paredes onde quer que esteja.

Mais Crónicas:

-->