Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Às vezes acho que não nasci para ser mãe...

Crónica de 25 / 07 / 2017

Às vezes acho que não nasci para ser mãe.

Não nasci para passar noites e noites a dormir mal.

Nem para fazer almoço e jantar dias a fio com naturalidade.

Não gosto especialmente de te lembrar todos os dias para arrumar depois de desarrumar.

Muito menos de ter o meu coração a sair-me da boca de cada vez que dás um trambolhão.

Não acho especial piada a ver o mesmo filme cem vezes.

Ou a andar cento e dez num baloiço que nem sai do mesmo sítio!

Não, não há nada na maternidade que me tenha acrescentado algo. A única coisa que me acrescentou algo foste tu.

É ver-te rir à gargalhada enquanto brincas com martelos do S. João que me enche a alma.

É observar-te a pintares aguarelas que me faz esquecer das horas.

É aquele abraço apertado que me dás todas as manhãs que me faz esquecer o sono.

E é a tua sede de ver o mundo e apanhar pedras e pauzinhos que me faz querer nunca perder a energia para te poder sempre acompanhar.

Não, não é ser mãe que me enche. É ser a TUA mãe. Ser TUA mãe é o que me preenche. É tudo o que me preenche.

Mais Crónicas:

-->