Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Estou certo ou estou errado?!

Crónica de 28 / 07 / 2017

Havia uma novela brasileira, há muuuuitos anos atrás, onde uma personagem, se não estou em erro o Sinhôzinho Malta que, enquanto sacudia os ouros do pulso dizia:

Estou certo ou estou errado?

Lembro-me dele tanta vez! Não pelo seu bigode farto ou ar campestre mas sim porque o mundo parece não passar disso mesmo: se eu estou certo e tu fazes diferente de mim, logo tu tens de estar errado.

Ainda no outro dia ao ler um texto que partilhei aqui sobre quando ser mãe não obrigava a ser politicamente correcta, descia em mim o espírito do Sinhozinho Malta com a sua assentuada dicotomia de se estar certo ou errado.

Não sei em que momento sentimos todos as necessidade de estar certos e tornar os outros automaticamente errados.

Das mães conservadoras e ferrenhas defensoras da amamentação, às mães exigentes do jantar as 8 em ponto de faça e garfo, mas passando também pelas mães freaks do "faz o que quer quando quer", ou até mesmo pelas avós, tias e amigos, o mundo parece ter-se tornado um jogo gigante de Sinhozinhos Malta onde cada um acena a sua pulseira do certo, enquanto aponta simbolicamente para o errado.

Sendo que a verdade é que passaram-se anos, décadas e até alguns centenários onde cada um fazia o melhor que podia. O outro, focava-se em si porque só isso dava pano para mangas e, a falar da vida dos outros, ficavam as velhotas à janela, a quem as pernas ou a cabeça já não permitiam interessarem-se na sua vida e então precisavam da dos outros.

A verdade é que a vida ora evolui para um lado pra para outro. já se fumou em consultórios médicos e em aviões. Já de deitaram bebés de lado. E já se achou que os ovos eram o pior amigo do colesterol.

O certo é o errado não são visíveis a olho nu, no tempo certo que olhamos para a realidade.

E por mais que tenha o ar da sua graça imaginar um exército hibrido de Senhozinhos Malta e velhotas, não há dia que não ache que tinha ainda mais graça deixarmos o Senhozinho Malta na novela, as velhotas à janela e cada um a comandar a sua vida à sua maneira. Sem nos preocuparmos se estão certas ou errras.

Estou certa ou estou errada?*

Mais Crónicas:

-->