Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Maternidade: 0 - Cena aleatória: 1

Crónica de 02 / 08 / 2017

A maternidade parece-me sempre aquela parte da vida onde toda e qualquer mulher busca a perfeição.

Parece ser sempre possível fazer mais. Fazer melhor. Fazer diferente.

Dar mais leite. Comer mais biológico. Ralhar menos. Brincar mais. Arrumar menos. Ensinar mais. Dar mais atenção. Pintar mais aguarelas. fazer mais castelos. Gritar menos. Fazer mais medicamentos caseiros. Ter mais filhos. Ter menos nódoas na roupa. Fazer mais comida caseira. Ter filhos que não gritam. Ou fazem birras. Fazer penteados complexos. Passar a ferro. Ensinar várias línguas. Rebolar na areia e fazer rolos de carne. Ter sopa fresca todos os dias. Ir ao mercado. Saber desenhar. Saber fazer legos, plasticina e mímica. Não ralhar. Não dar importância à desarrumação. Não ter uma consulta atrasada. Não dar salsichas nem enlatados. Ensinar a dormir sem chorar. Ler uma história ou duas todos os dias. Acordar sem esforço. Dar banho a rir. Dar banho sem deitar água por fora. Jantar a horas. Deitar a horas. A cortar a horas. Tudo serenamente. Tudo calmamente. Tudo diferente do que fazemos.

Até que alguém disse: (ser mãe de 3 filhos) resume-se a isto: tenho momentos que me sinto a dar em louca...mas a maioria deles resume-se a agradecer o que tenho <3 ahahah

E foi então que percebi: isto de ser mãe não tem resposta certa. A resposta certa é como o euromilhões: é aleatória. Mas por alguma razão andamos todas, uma vida, atrás da resposta certa. Como atrás do euromilhões :)

Mais Crónicas:

-->