Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

A selecção auditiva das crianças (e outras pequenas fofuras infantis que nos deixam loucos)

Crónica de 08 / 08 / 2017

Audição seletiva.
Gritos e berros.
Espancar os peluches.
Bater no melhor amigo.
Comida a voar.

Há dias que gostávamos que todo o investimento no conhecimento científico para levar o homem à lua e curar doenças raras devia ser dedicado a explicar porque é que uma criança, ser pequeno - ás vezes minúsculo! -, consegue levar à loucura um adulto vivido e experiente ao ter dentro da sua pequena estatura tanto de bebé como de louco. varrido.

Acontece que quando reconhecemos os maus comportamentos das crianças como reacções ao meio ambiente, a fases de desenvolvimento ou até mesmo como reacções ao NOSSO comportamento podemos então reagir com compaixão. e ajudar.

Li isto neste artigo e decidi partilhar convosco. A bem da sanidade mental das mães por este mundo fora :)

Resumidamente, o artigo sugere que existem 10 comportamentos que as crianças têm não por serem pequenos ditadores em formação na arte de encher o mundo de ira enquanto o destroem, mas apenas, e somente, porque são crianças. (Pois é, às vezes esquecemos.nos não é? ;))

Aqui ficam algumas. Basta imprimir e colar em casa. Uma por assoalhada deve chegar :p

  1. As crianças não controlam os seus impulsos.
  2. As crianças vivem sobre-estimuladas.
  3. As necessidades físicas das crianças afectam o seu humor.
  4. Ao contrário dos adultos, as crianças não conseguem esconder as suas emoções mais fortes.
  5. O desenvolvimento infantil pressupõe toneladas de movimento.
  6. As crianças são desafiantes por natureza.
  7. Tal como nos adultos, as maiores qualidades das crianças podem representar um desafio para elas.
  8. As crianças utilizam, naturalmente, toda e qualquer oportunidade para brincar.
  9. Eles percebem e reagem ao estado de espírito de quem os rodeia.
  10. A inconsistência de regras e limites é para eles um enorme desafio.

Não entrei aqui em detalhes do artigo, que explica o que cada uma destas frases quer dizer e o que podem os pais fazer.

Porque a mensagem que gostava de passar, acima de tudo, é que os pequenos demónios não o são. Não são demónios. São só pequenos. Olhemos à volta para (tentar...) perceber porquê antes de chamar o exorcista ;)

Mais Crónicas:

-->