Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

O semáforo e o desenvolvimento pessoal

Crónica de 09 / 08 / 2017

Não estando de férias, tenho-a levado à escola como de costume. Manhãs mais lentas, estradas desafogadas, os 5 minutos que nos distanciam da escola são agora uma viagem ainda mais tranquila.

Paro no semáforo antes da escola. Estamos as duas tranquilamente em silêncio. São quase 10 da manhã e, naqueles minutos ou segundos que o sinal esteve vermelho, lembrei-me que o meu dia não ia passar disto: ir leva-la, vir para casa, ir busca-la, vir para casa.

Lembrei-me que estou separada há dois anos e que, se quem me conhece já estranhava que eu tivesse deixado de sair à noite, jantar fora e dançar até de madrugada quando ainda estava casada, agora mais pessoas acham que eu desisti: esta minha vida pacata, serena e onde nada acontece parece ser a antítese de uma escolha natural.

Foram segundos ou minutos. Não sei. Mas o sinal continuava vermelho. E percorri, na minha mente, o que como blogger seria suposto estar a passar: esplanadas, piscinas, boias e fatos-de-banho fofos, cocktails e sorrisos de felicidade, pores-do-sol e vestidos fluidos.

A vida parece-nos obrigar a uma urgência, uma pressa, uma aceleração. Mais se estás separada. Muito mais se és uma blogger: o melhor que tens para dar ao mundo parece ser estares sempre diluída no mundo.

Não sei o que aconteceu primeiro: se o meu sorriso se o sinal ficar verde. Talvez tenha acontecido tudo ao mesmo tempo.

Porque nesse instante eu percebi: eu sou feliz. Eu sou feliz assim. Não estou a fugir de nada. Simplesmente não estou a correr atrás de nada.

E talvez seja isso que, pelo menos eu, tem de melhor para dar ao mundo: a certeza que a melhor foto que podes tirar este verão não será aquela que pões nas redes sociais, mas aquela que fica gravada no teu coração. Até porque essa tem a vantagem de ser bonita também no inverno ;)

Mais Crónicas:

-->