Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Blog em greve

Crónica de 23 / 08 / 2017

Sim! Estou de greve! Caso achassem que estava só de férias :)

Já mencionei aqui que não sou grande fã de Agosto. Aliás, diria mesmo que se vejo mais um post de um flamingo do chinês dentro de uma piscina vomito cor-de-rosa e não é do rosê até porque não gosto.

Agosto é aquele mês que os blogs sabem que perdem muitos leitores porque a malta está de férias.

E Agosto é aquele mês que os blogs escrevem praticamente apenas sobre a vida cor-de-rosa da praia e do biquini, como se o resto do ano tivéssemos todos andado a viver debaixo do seu cinzento de Londres, a trabalhar das 8 as 8.

Porque se lê pouco, escreve-se mais mas como também não apetece escrever muito porque afinal de contas o flamingo ainda está por encher na piscina lá fora, lá se deitam umas baboseiras rápidas que servem para picar o ponto.

Sim, ando zangada e a deitar bílis. Não fosse eu ser do contra e preferir defender o mundo quando toda a gente já não o acha tão bonito e sorridente.

A verdade é que a minha vida está à beira de mudar (um "bocado muito") e eu já não consigo viver só escrever sobre graçolas infantis, birras infantis e, pela milésima vez, arranjar novas e bonitas palavras a explicar porque é que o amor de mãe é incondicional.

Então tenho andado de greve: já dizia o ditado, se não sabes o que dizer, não digas nada.

Mas além da constelação rosa de flamingos pirosos, Agosto tem dado muitas mais cartas que alguém, e quem melhor que um blog de maternidade chateado que ser um blog de maternidade?, tem que dizer:

  • são realizadas hoje em Angola as primeiras eleições numa porrada de décadas. Resultados certamente pouco surpreendentes mas alguém sair do poder depois de 40 anos é sempre de ... louvar? (a palavra certa custa a encontrar...)

  • houve um atentado terrorista em Barcelona, a quem não darei um minuto de atenção porque é o que se quer mas acrescentarei que as pessoas não são definidas pela religião.

  • O nosso país arde, como nunca ardeu, e as redes sociais andam indignadas até ao tutano mas toda a gente desconfia que para o ano não teremos aprendido qualquer lição.

  • estava no outro dia no jardim com a minha filha. Sentei-me ao lado de um pai que percebi ser cabo-verdiano pelo sotaque quando a minha filha lhe pediu a bola do filho. Ao lado estava uma mãe babada pelo seu filho estar a dar os primeiros passos que percebi ser de um país do leste quando partilhou isso mesmo connosco. Uma criança mulata brincava também ali mas não era irmão do filho do meu vizinho de cadeira, mas sim do senhor mais velho, branquinho quase de inverno, que vendia farturas ali à frente. Quando este caiu e abriu a cabeça, parámos todos de conversar para ajudar a criança. Como se de um grupo de amigos de longa data nos tratássemos.

Parei o blog em greve para vir aqui dizer exactamente isto: por cada coisa errada neste mundo, há pessoas que ninguém conhece, que continuam a fazer do mundo um sítio onde cabemos todos.

(assim que a greve acabar volto para vos contar todas as novidades do belo mundo da maternidade. E não só.)

Mais Crónicas:

-->