Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2017

Na felicidade e na doença

Crónica de 14 / 09 / 2017

Penso que não há nada que nos faça por os pés na terra como a doença. Se for então a doença de um filho, o mundo pára de girar, os olhos de ver em plano, e todo o nosso ser foca-se naquela criança. E em tudo o que será preciso estar atento para a voltar a fazer portar-se mal :)

As crianças são, de uma forma geral, maravilhosas na doença: assim que der para saltar, pular, rir, desarrumar, nem que seja apenas com 1% da capacidade, lá estão eles: a saltar, pular, rir e desarrumar.

Esta semana não foi diferente: passei os dias atenta a ela. Aos sinais de melhoria ou piora. Aos sorrisos e as lágrimas. E à constatação, maternal, que assim que saltam, pulam, riem e desarrumam, achamos que nunca mais vamos ralhar com eles porque só os queremos é mesmo assim: a saltar, pular, rir e desarrumar.

Mas há mais constatações, há pelo menos certamente numa mãe como eu que se questiona tanto e que já decidiu tantas coisas extremas desde que ela nasceu: a dúvida de qual é o impacto das nossas decisões na vida dos nossos filhos.

E, estranhamente, pode de facto ser na doença que encontramos a felicidade. Ser nestes momentos que não queremos que se repitam que temos a certeza de todos os que queremos que se repitam.

E nestes dias eu tive a melhor das certezas: a certeza que desde que ela nasceu me pautei por fazê-la feliz. Coisa que ela é. O resto são detalhes técnicos daquilo que é apenas a nossa passagem por esta vida.

Mais Crónicas:

-->