Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Foto para inglês ver

Crónica de 15 / 02 / 2018

A internet tem algo maravilhoso chamado a manipulação de histórias ou o cada um vê o que quer.

Cada um de nós, mostra o angulo que prefere ou que acha que os outros preferem ver.

Fotos que demoram a tirar para aparecem no angulo mais favorecido.

Sorrisos que saem ao "3!"

Vidas que parecem ser uma coisa e são outra, e outras que parecem ser outra coisa mas são uma.

Fotos de festa, que escondem lágrimas.

E fotos tristes que escondem apenas momentos de silêncio.

Fotos de saladas que escondem fome. Ou fotos de bolos que escondem dietas.

No que toca a mostrar, escolhemos o que mostramos e o que queremos dizer com isso. Passando, inevitavelmente, por não mostrar tudo o resto.

O que quero dizer é que nisto dos blogs e internet, redes sociais e mensagens de WhatsApp, nós escolhemos a mensagem que queremos passar. Mas, ao ler, nunca devemos esquecer que ficam tantas outras por passar.

O que sentimos, pensamos, o que nos faz tristes ou feliz, tudo faz parte de nós. E não devemos julgar ninguém pelo que mostra, ou pelo que não mostra. E ainda menos pelo processo que nos leva a mostrar felicidade em momentos de tristeza, ou vice-versa: alguns de nós, aceitam a vida tal qual ela é. O yin e o yang. O bom e o mau. O hoje e o agora.

Ainda, assim, deixem-me que vos diga onde tenho visto a maior felicidade: naqueles que não partilham quase nada. naqueles que vivem, a sua vida, sem necessidade de dizer: "Olha!"

Mesmo que depois partilhem o que fizeram enquanto não partilhavam nada.

Faz pouco sentido? Não faz mal. Essa parte não foi uma escolha (foi mesmo so uma dificuldade em articular ideias com 35 graus :))

Mais Crónicas:

-->