Crónicas das Maternidade

Thoughts, stories and ideas.

Autoria de Patrícia Costa
Todos os direitos reservados.
2018

Mamã estou zangada.

Crónica de 26 / 02 / 2018

Mamã estou zangada! disse-me.

Mudar de país não é fácil. E as birras têm sido mais que muitas. Os choros mais que o habitual. Os desastres, disparates, e asneiras mais que a conta.

Mas não me posso esquecer, e tento lembrar-me que, em todas estas situações, ela está a tentar gerir as emoções que desconhece. As emoções a que não sabe dar vazão.

Andei também eu, uns tempos, um barril sempre à espera de explodir. Impaciente com tudo o que tenho de tratar e resolver. Sozinha. Cansada de tudo o que tenho de pensar e planear. Sozinha.

Mas esta coisa de amar um ser incondicionalmente, e, em nome desse amor, organizares e planeares as 24 horas do teu dia, faz-te saber que o que está a acontecer tem uma razão.

É essa a diferença que eu tenho, ao conhecer todos os lados dela, mesmo aqueles que ela própria mal conhece.

Não faz mal estares zangada meu amor. Nós podemos sempre zangar-nos com quem gostamos. Como sabes, tu e eu zangamo-nos muitas vezes. E aqui estamos, ao lado uma da outra. A gostar uma da outra. Estás zangada porquê?

E lá me contou. Começando por desconstruir as emoções, dando-lhes um nome e um corpo, deixando-as sair de si, deixando de ocupar espaço dentro dela, e tornando-se meras emoções no formato de palavras.

Seguiram-se dois dias bem mais calmos. Tirando uma tesourada no cabelo. Mas até nessa eu vejo agora emoções de frustração um incompreensão. Que também terão de sair.

Às vezes o pior das emoções é emocionarmo-nos com elas. Possamos nós deixa-las seguir a sua vida, sem lhes dar muita importância, e elas não nos incomodam. É util para mães. E ainda mais para a mulher por trás da mãe.

Mais Crónicas:

-->